4 técnicas para reduzir as perdas por inadimplência na sua empresa

Pesquisas recentes mostram que a inadimplência tem sido um problema sério para o empreendedor brasileiro em 2015. Segundo o Serasa-Experian, o atraso no pagamento por parte das empresas em abril foi mais de 12% maior em relação ao mesmo período em 2014 e o número de cheques devolvidos também alcançou um índice recorde.

Nos negócios que atuam com serviços recorrentes, ou que contam com um modelo misto entre serviços e produtos (como, por exemplo, clubes de assinaturas), a inadimplência pode se tornar um problema ainda maior caso o gestor não tenha controle efetivo sobre os recebimentos dos clientes.

Continuar entregando produtos ou prestando serviços a um cliente que está inadimplente pode levar a um grande descontrole na gestão e, em casos mais graves, à quebra da empresa. Algumas medidas simples, no entanto, podem reduzir em até 25% as perdas com inadimplência. Confira as dicas:

1. Acompanhe de perto os indicadores
Para combater e reduzir os índices de falta de pagamento, é preciso saber com certeza quando e onde ela está acontecendo. Invista para ter relatórios que permitam acompanhar de perto os índices de inadimplência da sua empresa. Dados como valor atrasado total e tempo de atraso de cada cliente inadimplente são indicadores importantes e devem estar à disposição do gestor.

Com as informações em mãos, é possível tomar as medidas necessárias para a cobrança mais rapidamente, evitando perdas maiores. “Assim como o controle de custos, a inadimplência deve ser acompanhada diariamente, ainda mais em tempos de crise”, diz.

2. Use e abuse dos lembretes
Acredite, mas alguns clientes não pagam suas faturas pelo simples fato de esquecerem de fazer isso. Enviar lembretes por e-mail ou SMS avisando que o boleto vence em cinco dias, ou que está vencendo no dia, é uma estratégia eficiente e simples de implementar, principalmente se sua empresa conta com um sistema de gestão.

No caso dos e-mails, vale caprichar no título para chamar a atenção. Você pode usar termos como “Lembrete” ou “Não esqueça”. Em caso de SMS, uma alternativa é colocar o nome da sua empresa no remetente da mensagem e avisar o cliente sobre o e-mail que foi enviado. Vale até mesmo enviar carta via Correios para os inadimplentes.

3. Esteja pronto para realizar acordos
Existem casos em que a perspectiva de pagamento é mínima e o melhor caminho para reduzir as perdas é optar por um acordo, abrindo mão de parte da dívida ou mesmo parcelando-a em várias prestações.

Esteja preparado para colocar esta estratégia em prática e contemplá-la em sua gestão financeira. Embora não seja a alternativa ideal para o negócio, o impacto negativo de uma inadimplência pode ser reduzido com um acordo entre as partes.

4. Tenha uma estratégia para suspensão dos serviços
Defina em quantos dias um cliente terá o serviço interrompido ou desativado no caso de inadimplência. Se o mesmo ultrapassar os dias de inadimplência pré-definidos, suspenda o serviço prestado até a regularização da dívida. Isso evitará que sua empresa continue prestando um serviço ou entregando produtos que não estão sendo remunerados, resultando em perdas ainda maiores.

* Carlos Eduardo Moura é diretor da área de assinaturas da Superlógica, empresa especializada em sistemas de gestão

 

Fonte: Revista Pequenas Empesas Grandes Negócios

Deixe uma resposta